Impermanência

Impermanência
Já falamos muito sobre mudança aqui, afinal o coaching é baseado na mudança de comportamento. Mas vamos ampliar a perspectiva sobre o termo mudança. Será que alguma coisa no universo é permanente? Podemos afirmar que algo não mudará nunca? Poderíamos contar sempre com determinado fator ou resultado?

Segundo a filosofia budista a única coisa permanente no universo é a impermanência. Tudo muda, a cada instante, desde a nossa concepção até a morte passamos por inúmeras mudanças: físicas, psicológicas, sociais entre outras.

Só que nem tudo é do que jeito que queremos, certo? E quando isso acontece, como ficamos? Tristes, chateados, nervosos. E o que causa o sofrimento? O apego à permanência. O ser humano precisa da ideia de certeza, prever o futuro, ficar na zona de conforto – não aceitar a mudança é uma grande causa de sofrimento. E que tipo de mudança? Toda e qualquer mudança: de criança a adulto, do novo ao velho, quente e frio, alto e baixo, lento e rápido, alegria e tristeza, rico e pobre, vida e morte.

E como podemos lidar com isso? Vou falar sobre a minha experiência. Primeiro, aceitar a impermanência do universo. Você não controla tudo e todos, você faz parte! Segundo, planejar seu futuro apesar da impermanência; se não sabe o que quer e como obter qualquer coisa serve. Terceiro, fazer tudo o que for possível e mais um pouco. Chegando a um resultado temos duas vias: comemorar a conquista, caso o objetivo tenha sido atingido, ou aceitar a impermanência. Aceitando, temos duas opções: rever o processo e tentar quantas vezes quiser até conquistar o objetivo ou desistir consciente de que fez tudo que podia. Sem sofrimento.

Alguma semelhança com o coaching? Lidamos com a impermanência porque a pessoa que procura o coaching está em outro movimento, ela está cansada da permanência, de sempre ter o mesmo resultado, da mesmice, arrisco até dizer que quem procura coaching pode ser considerado um inconformista!

Você já pensou por quantas mudanças ao longo da vida você já passou? E ainda tem medo de mudança?

Fonte: Questão de Coaching